24 de setembro de 2013

Post inaugural

Nomear,


Você já parou para pensar em como o nome é importante? Seja o nome de uma pessoa, de uma empresa, de um lugar ou de um objeto. O nome define, identifica.

Hoje isso vem se tornando uma questão cada vez mais importante, ainda mais em um mundo tão populoso, onde fazemos tantas coisas que nos tornam iguais aos outros.

É bacana quando conseguimos nos destacar de forma sutil e elegante e o nome é um ótimo elemento para trabalhar essa distinção de forma única. A Starbucks faz isso de uma maneira bem legal: coloca o nome do cliente no copo, de forma bem simples, mas que faz a gente se sentir especial.
Mas deixa eu me apresentar então. Apaixonada por todas as formas de personalização e distinção, sou a nova colaboradora da Nomedeiro. Todas as semanas (e sempre que possível) vou deixar aqui algumas dicas preciosas sobre nomes, personalização, monogramas e técnicas bacanas de como gravar o seu nome. Meu nome é Dora. A origem do meu nome é grega e significa “Dádiva de Deus”.

É muito importante saber o significado dos nomes, pois o nome próprio marca a individualidade e é fundamental nas relações sociais. As letras do nome, por exemplo, são as primeiras letras que uma criança aprende durante a alfabetização e serão elas que darão início à sua jornada de aprendizado e educação.





A importância do nome

Pesquisando, descobri que algumas culturas, principalmente do leste asiático, têm um ritual que descreve a importância dos nomes. Eles acreditam que para cada bebê nascido existe uma função predefinida e o nome a ser escolhido deve estar relacionado a esta função. E que nos tempos bíblicos, em especial para a sociedade judaica, o nome adquiria uma importância ainda maior, já que ele representava a própria personalidade da pessoa.

Curiosidade: nome real

Um nome também é motivo de muita curiosidade. Lembra quando nasceu o bebê de Kate e William? Um dia após Kate deixar o hospital, a Clarence House o nome do bebê real foi divulgado: George Alexander Louis. Esse era um dos nomes mais cotados nas casas de apostas do Reino Unido. E a escolha teve bastante significado:

George: homenagem ao pai da rainha Elizabeth II, George VI, e ao avô do bebê, príncipe Charles que também possui George como nome.

Alexander: segundo a BBC, o nome preferido de Kate. Foi uma homenagem ao segundo nome da rainha Elizabeth II. Para quem não sabe, o nome inteiro da rainha é Elizabeth Alexandra Mary.

Louis: era o nome do tio do príncipe Philip, marido de Elizabeth II, por quem o príncipe Charles tinha um enorme carinho. William também possui Louis em seu nome: William Arthur Philip Louis.

Detalhe interessante: segundo a BBC, se o príncipe de Cambridge subir ao trono não precisa, necessariamente, se chamar rei George. Poderá escolher outro nome. Segundo o jornal Daily Mirror, George vem do grego e significa "trabalhador da terra" e "fazendeiro".

O nome sempre suscitou uma questão ontológica, quer dizer, uma questão de existência. Nomear era o mesmo que pressupor a existência de algo. E, a meu ver, deixar o nosso nome gravado implica em colocar um pouquinho da nossa presença naquilo que nos acompanha...

E aí, já pensou que seu nome é mais especial do que lhe parecia?


Abraços da Dora.





DORA N.

Colaboradora Nomedeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário